post-title Há vacinas que doem ou dão mais reação no bebê que outras? http://i2.wp.com/www.drdiegobiella.com.br/wp-content/uploads/2016/03/Single-1737068-szczepienie-dziecka1.jpg?fit=1679%2C1120 2016-03-08 07:21:22 yes no Postado por

Há vacinas que doem ou dão mais reação no bebê que outras?

É  comum à maioria das vacinas deixar uma sensação dolorida na área de aplicação nas primeiras 24 horas, e cremes e pomadas anestésicas não impedirão essa dor de aparecer. Teoricamente, qualquer vacina pode provocar reações adversas, como febre, dor local ou irritabilidade, além de outros sintomas, mas isso tende a ocorrer mais com a  tríplice bacteriana […]

Postado por

É  comum à maioria das vacinas deixar uma sensação dolorida na área de aplicação nas primeiras 24 horas, e cremes e pomadas anestésicas não impedirão essa dor de aparecer.

Teoricamente, qualquer vacina pode provocar reações adversas, como febre, dor local ou irritabilidade, além de outros sintomas, mas isso tende a ocorrer mais com a  tríplice bacteriana (DTP) , a meningocócica e a pneumocócica.

As vacinas injetadas diretamente no músculo da criança (intramusculares), na região da coxa ou do bumbum, costumam incomodar mais do que as aplicadas sob a pele (subcutâneas).

Ainda no caso das vacinas virais, como contra catapora e febre amarela, a reação pode aparecer mais tarde, entre o quarto e o décimo dia, quando você já até esqueceu que o bebê tomou vacina. No caso da vacina contra catapora, podem surgir algumas bolinhas. Já com a tríplice viral (SRC), pode aparecer um vermelhão na pele, o chamado “sarampinho”, que é inofensivo.

Se tiver qualquer dúvida sobre algum sintoma do seu filho, é sempre melhor procurar o médico e pedir uma orientação, mesmo que seja só por telefone.

De qualquer jeito, programe-se para ter tempo e dar bastante atenção ao bebê no dia da vacina. Mesmo que ele não tenha sintomas como febre, é possível que ele fique chatinho e irritado, e aí vale dar bastante colo e carinho até o desconforto passar.

Os especialistas não recomendam mais dar um analgésico antes da aplicação da vacina, porque há indícios de que o remédio possa interferir na eficácia da imunização.

 

Fonte:brasil.babycenter.com

Deixo as formalidades de lado e me apresento em algumas palavras:

Sou Diego Biella, ainda criança depois de sonhar em ser jogador de futebol, aliás como todo menino, resolvi que seria médico. Me formei na Universidade de Alfenas e logo me encantei pelos choros, risos e pela dificuldade de uma consulta pediátrica. Quando a criança está doente mas não sabe falar o que sente, a febre aparece sem nenhum outro sintoma e após um tratamento bem sucedido o sorriso sincero e inocente, pra mim é a melhor das recompensas.

Cometários