post-title Diarreia, como cuidar? http://i0.wp.com/www.drdiegobiella.com.br/wp-content/uploads/2016/05/crianca-pote-67.jpg?fit=620%2C300 2016-05-23 12:45:43 yes no Postado por

Diarreia, como cuidar?

O bebê está sem vontade de comer, está amuadinho, fazendo cocô aguado e reclama por causa das cólicas, ele pode estar com diarreia. A palavra assusta, mas a diarreia é comum em bebês com menos de um ano e pode ser tratada sem muitos problemas. A diarreia do seu bebê pode ser causada por diversos […]

Postado por

O bebê está sem vontade de comer, está amuadinho, fazendo cocô aguado e reclama por causa das cólicas, ele pode estar com diarreia. A palavra assusta, mas a diarreia é comum em bebês com menos de um ano e pode ser tratada sem muitos problemas.

A diarreia do seu bebê pode ser causada por diversos fatores, como infecções intestinais, intolerância a algum tipo de alimento, por vermes, bactérias, vírus, entre outros. Há também quem diga que o bebê tem diarreia quando os dentinhos estão nascendo, na realidade, o cocô fica mais molinho pela quantidade de saliva que o bebê produz e engole nessa época, mas não é uma diarreia.

A maior preocupação em casos de diarreia é a desidratação.

Os principais sintomas da desidratação são: boca seca, volume baixo de urina, choro sem lágrimas, sonolência e moleza. Por ter baixa resistência, os bebês abaixo dos três meses de idade tem mais propensão a ficarem desidratados. A melhor dica para quem quer prevenir a desidratação é amamentar o bebê ao seio com maior frequência. Se o seu bebê não amamenta mais ao seio, então deve-se dar bastante água ao seu bebê e complementar a hidratação com soro caseiro (prefira água ao invés de sucos naturais, e jamais refrigerantes ou sucos de caixinha).

Atenção, mamães: se a diarreia durar mais de dois ou três dias ou se o seu bebê apresentar sangue nas fezes, muito enjôo, perda de peso ou sinais de desidratação, é importante procurar o médico o mais rápido possível. Dependendo da gravidade do quadro, a desidratação pode causar até a morte do bebê. Hidratar bem a criança com soro caseiro e consultar o pediatra aos primeiros sinais é sempre a melhor solução.

Soro Caseiro:

Hoje em dia, em postos de saúde atendidos pelo SUS, é distribuído o Soro de Reidratação Oral, um pacotinho com a uma solução a base de açúcar e sal em pó, para ser diluído em 1 litro de água. Essa solução deve ser consumida em 24 horas. Passado esse tempo, deve-se jogar fora e preparar uma nova.

O Ministério da Saúde recomenda que quem não tem a solução pronta, tente pelo menos conseguir a colher-padrão, para não errar a medida. Em casos de emergência, dilua em 1 litro de água filtrada ou fervida uma colher de café de sal (3,5g) e duas colheres de sopa de açúcar (40g de açúcar).

 

crianca-pote-67

 

Fonte: guiadobebe.uol.com.br

Deixo as formalidades de lado e me apresento em algumas palavras:

Sou Diego Biella, ainda criança depois de sonhar em ser jogador de futebol, aliás como todo menino, resolvi que seria médico. Me formei na Universidade de Alfenas e logo me encantei pelos choros, risos e pela dificuldade de uma consulta pediátrica. Quando a criança está doente mas não sabe falar o que sente, a febre aparece sem nenhum outro sintoma e após um tratamento bem sucedido o sorriso sincero e inocente, pra mim é a melhor das recompensas.

Cometários