post-title Mancha mongólica http://i2.wp.com/www.drdiegobiella.com.br/wp-content/uploads/2016/10/mancha-mongolica.jpeg?fit=234%2C216 2016-10-13 14:54:51 yes no Postado por

Mancha mongólica

O que é mancha mongólica? É uma mácula que possui coloração azul/acinzentada bastante frequente em recém-nascidos de origem africana, asiática ou indo-americana. A mancha tem aspecto irregular e geralmente surge em áreas como as nádegas e as costas, podendo manifestar-se também, porém com menos frequência, nas coxas ou ombros. A mancha mongólica acomete tanto o […]

Postado por

O que é mancha mongólica?

É uma mácula que possui coloração azul/acinzentada bastante frequente em recém-nascidos de origem africana, asiática ou indo-americana. A mancha tem aspecto irregular e geralmente surge em áreas como as nádegas e as costas, podendo manifestar-se também, porém com menos frequência, nas coxas ou ombros.

A mancha mongólica acomete tanto o sexo masculino como feminino, sendo que possui regressão espontânea por volta dos 2 ou 3 anos de idade. Sua coloração azul/acinzentada se dá devido à localização dérmica dos melanócitos, tendo tamanho variável e uma textura geralmente como a da pele.

A condição é benigna e sua etiologia é congênita, estando desde o momento do nascimento já presente na criança. O diagnóstico é basicamente clínico e não é preciso realizar nenhum tipo de tratamento, já que a mancha tende a desaparecer com o tempo. No entanto, é muito importante que um médico seja consultado, para que o correto diagnóstico seja estabelecido e transtornos futuros evitados. A grande maioria das doenças pode ser melhor tratada quando é precocemente detectada.

Como se adquire

A mancha mongólica é uma condição benigna e congênita, já presente desde o momento do nascimento nas crianças. A mácula é frequente entre recém-nascidos de origem asiática, africana ou indo-americana, podendo afetar tanto o sexo masculino quanto o sexo feminino.

Os locais mais acometidos são as nádegas e as costas, sendo possível, entretanto, um pouco menos frequente, surgir nas coxas ou nos ombros. Na grande maioria das vezes ela desaparece por volta dos 2 ou 3 anos de idade.

Sintomas

A mancha mongólica surge ainda no momento do nascimento. A coloração é geralmente azul/acinzentada e frequentemente é confundida com hematomas. A textura é como a da pele e sua área é plana. O tamanho pode variar bastante e os bordos são bem limitados.

As nádegas e as costas são os locais mais acometidos pela mancha mongólica. Um pouco menos comum, porém não impossível, é o aparecimento da mácula nos ombros ou nas coxas. O sinal é bastante característico, sendo o diagnóstico baseado em seu aspecto. A condição não exige tratamento, pois é benigna e não provoca nenhum tipo de sintoma, além da mácula em si. Geralmente a mancha mongólica desaparece sozinha depois dos 2 ou 3 anos de idade, podendo prolongar-se mais ou menos para ir embora.Mancha mongolica

Apesar de não exigir tratamento e de ser uma condição benigna, é fundamental que um médico seja consultado. Somente um profissional pode avaliar adequadamente a situação e decidir qual será a abordagem a ser tomada.

Diagnóstico

Diante de qualquer alteração ou sinal no corpo é muito importante consultar um médico. A mancha mongólica é uma condição benigna, entretanto, é necessário que um profissional a avalie para que transtornos futuros sejam evitados. Além disto, é preciso ter certeza do diagnóstico, de forma que o tratamento seja o mais efetivo possível.

O diagnóstico da mancha mongólica é basicamente clínico. O médico irá avaliar a condição da mácula e o seu aspecto, assim como provavelmente fará algumas perguntas ao pai e à mãe do recém-nascido. É bastante comum os pais acharem que a macha teve origem no momento do parto, por ser semelhante a um hematoma, no entanto, não há nenhuma relação entre ambas as situações.

Como é feito o tratamento

Conforme já mencionamos anteriormente, a mancha mongólica não necessita de tratamento. A condição é benigna e não provoca nenhum tipo de sintoma, exceto a mácula característica. Na grande maioria das vezes ela tem um regressão espontânea por volta dos 2 ou 3 anos de idade, podendo prolongar-se mais ou menos para desaparecer.

Apesar da condição não requerer tratamento, é importante mantê-la sob observação. Além disto, é fundamental que um médico seja consultado no instante em que a mesma for notada, de forma a se estabelecer o diagnóstico correto e de dar ou não início a um tratamento específico. Nunca realize auto-medicação, pois todas as condições necessitam ser avaliadas e certos fármacos podem piorar ainda mais a situação. A mancha mongólica possui um aspecto bastante peculiar, no entanto, pode ser confundida com outras condições, portanto, procure um médico para que o diagnóstico correto seja estabelecido.

Como prevenir

Não existe uma medida preventiva com relação ao surgimento da mancha mongólica. Esta é uma condição benigna e congênita, ou seja, está presente desde o momento do nascimento. Muito mais frequente entre recém-nascidos de origem africana, asiática ou indo-americanos do que entre os caucasianos, a condição surge e desaparece espontaneamente.

Apesar de benigna, a mancha mongólica pode ser confundida com outras condições. Portanto, consultar um médico para o correto diagnóstico é fundamental. A grande maioria das condições pode ser melhor tratada quando é precocemente detectada, por isto, realize exames de rotina e consulte um médico periodicamente. A saúde de um recém-nascido é bastante frágil e as condições manifestam-se com maior força neste período, portanto, com eles é preciso ter atenção redobrada.

Fonte: www.saudemedicina.com

Deixo as formalidades de lado e me apresento em algumas palavras:

Sou Diego Biella, ainda criança depois de sonhar em ser jogador de futebol, aliás como todo menino, resolvi que seria médico. Me formei na Universidade de Alfenas e logo me encantei pelos choros, risos e pela dificuldade de uma consulta pediátrica. Quando a criança está doente mas não sabe falar o que sente, a febre aparece sem nenhum outro sintoma e após um tratamento bem sucedido o sorriso sincero e inocente, pra mim é a melhor das recompensas.

Cometários