post-title O chocolate e as crianças http://i1.wp.com/www.drdiegobiella.com.br/wp-content/uploads/2017/03/crianca-pode-comer-chocolate-2.jpg?fit=630%2C350 2017-03-20 12:53:18 yes no Postado por

O chocolate e as crianças

Se consumido em quantidades exageradas, a criança pode se intoxicar com o chocolate, ocasionando diarreias, náuseas e vômitos. Seu filho dificilmente resiste a um chocolate? Ele pode ser pequeno, mas não é bobo, pois nós adultos também adoramos essa guloseima. Chocolate é muito bom, mas em exagero, não. O chocolate é nutritivo e energético, contendo […]

Postado por

Se consumido em quantidades exageradas, a criança pode se intoxicar com o chocolate, ocasionando diarreias, náuseas e vômitos.
Seu filho dificilmente resiste a um chocolate? Ele pode ser pequeno, mas não é bobo, pois nós adultos também adoramos essa guloseima. Chocolate é muito bom, mas em exagero, não.
O chocolate é nutritivo e energético, contendo nutrientes como cálcio (bom para ossos e dentes) e fosfato, proteínas e outros minerais (indispensáveis ao crescimento), além dos fenóis e flavonoides, substâncias naturais que reduzem o colesterol e, portanto, o risco de doenças cardiovasculares e arteriosclerose.
A deliciosa guloseima fornece a energia que a criança utiliza para brincar, estudar e correr. Porém, toda essa energia para quem está acima do peso não é bom. Crianças gordinhas não devem retirar o chocolate da dieta, mas restringir como sobremesa aos fins de semana.
A sensação de felicidade que o chocolate provoca não só nas crianças é verdadeiro. A ingestão desse alimento faz com que o organismo aumente a produção da substância feniletilamina (que nome estranho!), neurotransmissor responsável por essa sensação de bem-estar.
Mas se consumido em quantidades exageradas, a criança pode se intoxicar causando diarreias, náuseas e vômitos. Nesse caso, suspender o chocolate até que os sintomas desapareçam e hidratar a criança com líquidos em abundância são os melhores remédios.
Normalmente, alguns tipos de chocolates contêm estimulantes como a cafeína que, em excesso, podem deixar seu filho mais agitado na hora de dormir, principalmente se for uma criança hiperativa. Esses estimulantes podem reduzir o apetite, sendo melhor o consumo depois das principais refeições.
Para a criança diabética, mesmo os chocolates diets têm que ser consumidos com moderação, já que o teor de gordura é ainda mais alto. Os que são intolerantes à lactose, devem procurar por opções sem lactose.
Outro probleminha desse doce maravilhoso é que muitas crianças trocam as refeições do dia a dia pelo consumo desenfreado de chocolate. E isso não é nada bom.
É importante a realização de refeições contendo todos os grupos de alimentos, para garantir o crescimento e o desenvolvimento normal da criança. Lembre-se mamãe e papai: chocolate para o seu filho só como sobremesa de vez em quando ou para reforçar o lanche da manhã ou da tarde.

Fonte: guiadobebe.uol.com.br

Deixo as formalidades de lado e me apresento em algumas palavras:

Sou Diego Biella, ainda criança depois de sonhar em ser jogador de futebol, aliás como todo menino, resolvi que seria médico. Me formei na Universidade de Alfenas e logo me encantei pelos choros, risos e pela dificuldade de uma consulta pediátrica. Quando a criança está doente mas não sabe falar o que sente, a febre aparece sem nenhum outro sintoma e após um tratamento bem sucedido o sorriso sincero e inocente, pra mim é a melhor das recompensas.

Cometários